21/02/2019 às 13:50 - Atualizado em 22/02/2021 às 13:39

Campanha Declaração Imposto de Renda - IRPF e MEI(DASN)

Divulgação

DECLARAÇÃO IPRF

O prazo para declarar o Imposto de Renda começa em março e vai até 30 do mês de abril, conforme esse último ano.

É importante, no entanto, que antes mesmo desse período você separe os documentos mencionados neste artigo e declare o quanto antes o seu IR. Dessa forma, você poderá receber a restituição IRPF 2021 mais cedo.

Para declarar o IRPF 2021 você vai precisar de:

  • Informe de rendimentos do banco – Se o banco não envia um documento com todas as movimentações financeiras da sua conta, você precisa solicitar. Isso também vale para quem tem conta no Tesouro Direto, fundo de pensão e/ou contribui para a Previdência Privada (PGBL/VGBL).
  • Recibos de médicos, dentistas, planos de saúde – Se você teve despesas com saúde, envolvendo exames, planos de saúde, dentista, etc, pode usar os recibos, notas fiscais e boletos para deduzir o Imposto de Renda na declaração.
  • Despesas com Educação – Outra despesa que você pode usar para abater na declaração do IR é com o ensino fundamental, médio, superior, técnico ou pós-graduação. Mas não são aceitos para a dedução de Imposto de Renda os cursos preparatórios e material escolar.
  • Informação sobre compra ou venda de bens – Se você vendeu um carro, casa, apartamento, ou qualquer outro bem, então deve informar ao Leão os lucros obtidos, incluindo todas as informações referentes ao contrato. Isso também vale para a compra do bem.
  • Dados sobre aluguel e autônomos – Em qualquer um desses casos, o contribuinte precisa recolher o Carnê-Leão todos os meses no ano anterior ao IRPF. Além disso, quem esqueceu, pode fazer o recolhimento no site da Receita Federal e repassar ao programa do IRPF 2021.
  • Consórcio, herança, pensões, empréstimos – Além desses casos, aqueles que fizeram doações ou pagaram pensão alimentícia devem declarar o Imposto de Renda para não caírem na malha fina.
  • Além desses itens, não esqueça de documentos básicos, como CPF, inclusive de dependentes, para que seja possível realizar a declaração IRPF 2021.

Quem deve declarar Imposto de Renda 2021?
Pessoa física que reside no Brasil e tenha obtido renda tributável acima de R$ 28.559,70 em 2020;
Aqueles com rendimentos tributáveis, não tributáveis ou isentos na fonte acima de R$ 40.000,00 no ano anterior;
Cidadãos que tomaram posse ou propriedade de bens e direitos, cujos valores ultrapassaram R$ 300.000,00 até o último dia de 2020;
Quem teve ganho de capital ou fez operação na Bolsa de valores, alienou bens, etc;
Quem passou a ser residente no Brasil e ficou no país até o final do ano;
Contribuintes com receita bruta igual ou superior a R$ 140.619,55 em atividade rural ano passado.

Valor(Sócio do SINCA): R$ 100,00 reais

 

DECLARAÇÃO DO MEI

Por sua vez, o MEI precisa elaborar a Declaração Anual do Simples Nacional do MEI (DASN-Simei). Todo ano o Microempreendedor Individual deve declarar o valor do faturamento bruto (valor total das vendas de mercadorias e serviços) do ano anterior por meio da Declaração Anual.
Lembrando que existe um prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda e no caso do MEI a data limite é 31 de maio de 2021, é preciso respeitar essa data para não pagar multa.

Valor(Sócio do SINCA): R$ 100,00 reais

___________________________________________________

Contato: (51)3062-2464 ou (51)9 9646-9285

Evelise Cerva (CRC/RS 37255), da CERVA-Escritório e Assessoria Contábil Ltda